O Blog do Sr.SIAPE tem + de meio MILHÃO de assinantes. Cadastre-se você também!

Grande maioria dos consumidores realiza compras parceladas, segundo pesquisa do SPC Brasil

Grande maioria dos consumidores realiza compras parceladas, segundo pesquisa do SPC Brasil

0/50 votos

shutterstock_172142231Pesquisa nacional realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo Portal Meu Bolso Feliz investigou o comportamento dos brasileiros relacionado ao parcelamento de compras e identificou que 79% costumam utilizar essa forma de pagamento. Entre os produtos mais comprados dessa maneiras estão as roupas (32%), e os eletrônicos (28%).

A pesquisa também revelou outros dados importantes:

* 21% não compram nada parcelado, principalmente pessoas de menor escolaridade e das Classes C,D e E – possivelmente devido à restrições às linhas de crédito;

* Um em cada quatro consumidores ouvidos na pesquisa (28%), consideram ruim a hipótese de não ter a possibilidade de parcelar suas compras;

* Desses, 64% afirmam que o crédito é a única forma de comprar os bens que desejam e 29% acreditam que não conseguiriam mais fechar as contas do mês, pois sempre recorrem ao parcelamento ou a empréstimos para conseguir comprar tudo e pagar as contas que precisam;

* Seis em cada dez consumidores (64%), com o hábito de parcelar compras ainda possuem prestações a serem pagas e, em média, levarão quase nove meses para quitar os compromissos assumidos;

* 56% dos consumidores define o número de parcelas procurando o maior número de prestações sem juros;

* Cerca de 46% garante gostar de uma modalidade de pagamento que envolva um número elevado de parcelas, pois assim o valor da prestação é baixo e há possibilidade de comprar mais o que se quer;

* 13% dos entrevistados tiveram o acesso ao crédito negado em alguma loja em que já haviam comprado antes nos últimos três meses, principalmente por estarem inadimplentes ou com o nome incluído em serviços de proteção ao crédito (67%). Outras razões para a restrição incluem o fato de não ter conta em banco (13%), a falta de comprovação de renda (11%) e os ganhos insuficientes (9%).

Sobre a pesquisa

Foram ouvidas 642 pessoas das 27 capitais brasileiras, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,8 pontos percentuais e a confiança é de 95%.                                                                                                                                          Fonte: SPC 

 

QUADRO DA PESQUISA:

quadro da pesquisa

 

Dica do Blog:

O melhor ainda é sempre que puder compre à vista, é possível barganhar um desconto. Faça um orçamento doméstico com as principais despesas e dê muita, mas muita atenção mesmo aos pequenos gastos ou aqueles em que você teima em não colocar na planilha.

Se não for possível comprar à vista, faça as contas, vejas as principais compras (aquelas que são impossíveis de não serem adquiridas), analise suas principais dívidas e de que tipo são. As mais caras costuma ser: Cheque Especial e Cartões de Crédito.  Mesmo se você tem o nome incluído nos serviços de proteção ao crédito como por exemplo o SERASA, é possível a você: Servidor Público Federal recorrer ao Crédito Consignado com desconto em folha de pagamento. Provavelmente você conseguirá colocar “a casa em ordem”, as finanças em dia e os bens que você precisa adquirir à vista e com desconto. Mesmo as dívidas com cheque especial e cartões de crédito poderão ser renegociadas ou melhor quitadas e com desconto (se for à vista), com o dinheiro do Consignado. E o prazo pode ser de até 96 x .

 

Fonte:  Administrador Profissional

 

shutterstock_167248031

 

 

 

 

 

 

Essa matéria foi relevante? Vote !

0/50 votos




  • captcha

    Essa matéria foi relevante? Vote !

  • Chat ao vivo

    Essa matéria foi relevante? Vote !

  • Contratação Online

  • Sr.SIAPE apoia a luta contra o CÂNCER de MAMA.