Salário: Após críticas, parlamentares querem reduzir seus salários em 50%

4.5/572 votos
folder_openGeral

Salário: Após críticas, parlamentares querem reduzir seus salários em 50%

Guedes e Tofolli são contra redução salarial de servidores durante a pandemia.

Coronavírus e as medidas tomadas pelo governo mediante esta situação virão destaque do resumo desta semana

Guedes e Tofolli são contra redução salarial de servidores durante a pandemia.

Após diversas críticas em relação a redução salarial de até 20% dos servidores, governadores e senadores começam a elaborar projetos para reduzir os próprios salários.

Um dos projetos que deve começar a tramitar na câmara, prevê a destinação dos salários dos parlamentes ao SUS. Hoje este valor está fixado em R$ 33,7 mil por parlamentar.

Questões sobre redução salarial vem sendo discutidas como forma de minimizar os impactos que a pandemia do covid-19 pode causar na economia.

Guedes e Tofolli são contra redução salarial de servidores durante a pandemia.
Guedes e Tofolli são contra redução salarial de servidores durante a pandemia.

Novo salário para parlamentares

Outro projeto que começou a ser discutido sobre o assunto é o decreto legislativo 90/20 que fixaria o salário dos deputados federais e senadores em R$ 16.881,50. Este valor permaneceria em vigor durante todo o período de emergência pública internacional relacionada coronavírus e suas possíveis mutações.

Caso este projeto seja aprovado, acabará por revogar o decreto legislativo 276/14. Este decreto fixa o salário dos membros do congresso nacional em R$ 33.763,00.

A proposta ainda prevê que o valor diferencial desta redução salarial, deve ser destinado a ações que tenham como objetivo o combate ao covid-19 obrigatoriamente.

“A redução de nosso subsídio mensal é medida justa para auxiliar as contas da nação, destinando mais recursos ao enfrentamento dessa doença que vem maculando a economia gravemente e assustando todo o mundo”, comenta, Rodrigo Coelho autor da proposta.

Salário reduzido por três meses

Existe outro projeto de decreto 93/20 que também altera o decreto legislativo 276/14. Este outro projeto almeja uma redução de 50% dos salários dos membros do congresso nacional por apenas três meses.

“Precisamos mostrar para o Brasil que somos parte da solução e que vamos enfrentar as consequências das medidas sanitárias unidos à população”, comentou o autor da proposta, Ruy Carneiro.

 

Nova cota parlamentar

O quarto projeto que também começará a tramitar no congresso é o decreto legislativo 95/20. O texto deste decreto afirma que os salários dos parlamentares devem ser reduzidos em 50% durante todo o período de suspensão das atividades do congresso pela pandemia.

Ponto eletrônico tem novas regras para servidores

De acordo com texto, outros 50% serão reduzidos do valor total da cota do exercício da atividade parlamentar em casos emergenciais como este. Todo este montante será destinado ao ministério da saúde com objetivo de prevenção, controle e tratamento do covid-19.

“Evidente que o Congresso Nacional deve adequar-se e equiparar-se aos demais membros da sociedade e entes do país, adotando medidas de economia e austeridade, especialmente por ocasião do surto pandêmico e da redução das atividades do Congresso Nacional”, afirmou Kim Kataguiri, autor da proposta.

 

Tramitação dos projetos no congresso

Todos estes projetos ainda não foram devidamente distribuídos às comissões condizentes. Contudo, será necessário acordo entre os parlamentares para decidir qual projeto seguirá para uma análise.

Caso este acordo aconteça o projeto será analisado pelo sistema de deliberação remota do plenário da câmara.

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Essa matéria foi relevante? Vote !

4.5/572 votos

Publicações Relacionadas

Geral

Saque do PASEP começa mês que vem

0

Segundo o calendário divulgado pelo Governo no Diário Oficial da União, os saques PASEP poderão ser feitos a partir do dia 16 de julho deste ano e seguem até 30 de junho de 2021

Deixe seu Comentário

Faça como mais de 100.000 Assinantes

Click em mim e tenha Acesso às Plataformas Digitais com Produtos Exclusivos para Servidores Federais

Menu