Receba atualizações por email



Whatsapp
Servidores Federais Greve

Geral 23 de janeiro de 2024

Servidores Federais Pressionam Governo!

Os Servidores Federais não receberão aumento em 2024, e muitos estão protestando para mudar essa decisão. Alguns já iniciaram greves, incluindo uma possível greve geral. Além disso, há insatisfação com a entrega de cargos de liderança e a solicitação de revisão do Concurso Nacional Unificado (CNU).

Greves já estão acontecendo em algumas áreas, como órgãos ambientais, Banco Central, Receita Federal e fiscalização sanitária. As universidades também estão considerando entrar em greve no primeiro semestre de 2024.

No caso dos funcionários dos órgãos ambientais, uma reunião está marcada para discutir suas demandas, especialmente a reestruturação da carreira para evitar a saída de muitos profissionais.

“Não há nenhum aceno, até agora, sobre qual vai ser a proposta que o governo vai apresentar em relação às reivindicações”, disse Cleberson Zavaski, presidente da Associação Nacional dos Servidores de Carreira de Especialista em Meio Ambiente (Ascema Nacional). Na centralidade da discussão, está a reestruturação da carreira, a fim de conter a evasão. Segundo a Ascema, mais de 600 servidores federais pediram demissão nos últimos anos por falta de atratividade da carreira.

Outros grupos, como auditores fiscais do trabalho, entregaram cargos de liderança em protesto. Se o governo não atender às demandas desses profissionais, a paralisação total das atividades pode acontecer, afetando a fiscalização em andamento.

Os auditores fiscais da Receita Federal, em greve desde novembro, planejam paralisar portos e aeroportos em São Paulo e na Bahia na próxima semana.

Além disso, o sindicato dos auditores fiscais federais agropecuários está pedindo a revisão do edital do concurso nacional para cargos no Ministério da Agricultura e Pecuária.

Proposta e contraproposta

No fim de 2023, foi apresentada uma proposta que, na prática, congela os salários dos servidores federais neste ano e promete alterações apenas em 2025 e 2026. Para 2024, o governo se limitou a oferecer reajustes em auxílios.

O governo propôs um congelamento de salários para 2024, com mudanças previstas apenas em 2025 e 2026. Isso gerou insatisfação, e os servidores propuseram um aumento em três parcelas, mas ainda aguardam resposta do governo.

O ano de 2024 começa desafiador para os servidores públicos, que buscam a recomposição salarial e enfrentam uma disputa com o governo. A proposta atual do governo não é bem recebida pelos servidores, que esperam por uma solução após as reuniões da Mesa de Negociação.

Segundo apurado pelo Blog, ainda não houve resposta do governo à contraproposta. As reivindicações dos servidores são analisadas em reuniões periódicas da Mesa Nacional de Negociação Permanente, retomada no ano passado. O governo ainda não definiu a data de realização da primeira reunião da Mesa deste ano, mas a expectativa é que ela ocorra apenas após o feriado do Carnaval, isto é, na segunda quinzena de fevereiro.

Receba atualizações por email

Publicações relacionadas

Website: Plyn!