PEC: Resumo da semana repleto de polêmica

4.2/5195 votos
folder_openResumo da semana

PEC: Resumo da semana repleto de polêmica

PEC emergencial e reforma administrativa volta a tona e causa muita polêmica nesta semana levando a uma ofensiva dos servidores.

PEC: Se redução salarial for aprovada servidores irão ao STF.

Com a volta do congresso o tema PEC emergencial volta à tona. Contudo, servidores e entidades sindicais vêm se unindo para que consigam frear a continuidade do texto.

O plano do governo é cortar gastos e conseguir uma economia de até R$ 50 bilhões em 10 anos. No entanto para que isso ocorra medidas devem ser tomadas e são estas que estão causando tanta polêmica.

Caso o texto seja aprovado os servidores e integrantes da frente parlamentar mista, prometem entrara com uma ação no STJ. No ano passado o supremo chegou declarar inconstitucionalidade na redução salarial dos servidores. Com isso os servidores esperam conseguir barrar PEC emergencial.

[bsf-info-box icon=”Defaults-sign-out” icon_size=”26″ icon_color=”#888888″ title=”Leia também…” heading_tag=”h4″ css_info_box=”.vc_custom_1572282620453{margin-top: 0px !important;margin-bottom: 20px !important;padding-top: 0px !important;padding-bottom: 0px !important;}”][/bsf-info-box]

Estudo contraria discurso do governo sobre reforma

Com uma crescente no numero de parlamentares que apoiam a PEC da reforma administrativa, os servidores estão em busca de alternativas. A partir disto a frente parlamentar mista em defesa do servidor juntamente com o Fonacate, realizaram estudos sobre o assunto.

O Estudo será apresentado no dia 12 deste mês (fevereiro/2020) e promete colocara abaixo tudo que o governo vem afirmando sobre o funcionalismo. De acordo com alguns dados a média salaria de servidores do poder executivo é de R$ 3.800,00

Este não o primeiro estudo, fruto desta parceria que visa mostrar que o discurso do governo não é de total verdade. Deste modo, a busca por frear a PEC da reforma administrativa é grande e ainda tem muito que enfrentar, já que o texto ainda não chegou ao congresso.

Servidores atuais não serão afetados diz Presidente.

Nesta semana o atual presidente voltou a se pronunciar em relação à reforma administrativa em sua saída do palácio da alvorada. A proposta do governo é fatiar a PEC da reforma administrativa de forma que facilite sua aprovação.

De acordo com o presidente os servidores atuais não serão afetas. “Está decidido que não se mexe com os atuais servidores” afirmou.

O presidente continua dizendo que “Não dá mais. Tem que mexer, senão vai faltar para todo mundo lá na frente. Ninguém está perseguindo servidor”.

A PEC da reforma administrativa já teve seu envio adiado diversas vezes ao congresso. Contudo, o ministro Paulo Guedes afirmou que na próxima semana isso acontecerá de fato.

Reforma: Guedes chamou servidores de parasitas.

Durante uma palestra o ministro Paulo Guedes chegou a falar sobre a PEC da reforma administrativa. Contudo o mais surpreendente foi sua fala sobre o servidor em relação a PEC chegando a chama-lo de “parasitas”.

“O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega ao povo e ele quer aumento automático”, afirmou Guedes.

O ministro ainda afirmou os servidores já possuem o privilegio de obter a estabilidade e uma aposentadoria “generosa”, não merecendo assim reajustes anuais.

Guedes afirmou que a PEC da reforma administrativa será enviada ao congresso na próxima semana. O texto conta com muitas mudanças no funcionalismo, principalmente para futuros servidores.

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Essa matéria foi relevante? Vote !

4.2/5195 votos

Publicações Relacionadas

Deixe seu Comentário

Faça como mais de 100.000 Assinantes

Click em mim e tenha Acesso às Plataformas Digitais com Produtos Exclusivos para Servidores Federais

Menu