Governo economiza com servidores, comissão debate sobre desempenho e mais no resumo da semana

4/52 ratings
folder_openGeral

Governo economiza com servidores, comissão debate sobre desempenho e mais no resumo da semana

Comissão especial volta a debater sobre avaliação de desempenho de servidores

 

A avaliação de desempenho de servidores segue sendo um dos projetos mais aguardados e comentados dentro de reforma administrativa. Segundo a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, o texto ainda está sendo preparado e não há previsão até o momento para ser entregue no Congresso, pois é uma decisão que “depende ainda de discussões internas em várias instâncias”.

Contudo, algumas bases já foram estimadas: a medida — que servirá de modelo na União, estados e municípios — será baseada em metas estabelecidas, de acordo com o órgão.

Em relação ao desligamento do funcionário público…

Continue sua leitura aqui.

 

Governo economiza R$ 20 bilhões com redução de servidores federais

 

Devido ao enxugamento no quadro de servidores públicos federais, o Executivo economizou no período de 2015 a 2020 aproximadamente de R$ 20 bilhões nas despesas com pessoal.

A Secretaria de Política Econômica, do Ministério da Economia divulgou os dados nesta quinta-feira (22) e conforme documento, o quadro de servidores em maio de 2021 (584,9 mil) foi inferior ao observado em 2011 (585,1 mil).

Os dados apontam que a máquina pública federal iniciou o enxugamento a partir de 2017 – ano em que o governo contava com 634,1 mil servidores.

“Esses números são um reflexo da postura do governo federal em relação ao serviço público, buscando o equilíbrio das contas públicas e a melhora na eficiência na prestação de serviços”, diz a nota informativa.

Atualmente, o funcionalismo do país possui menor taxa de reposição na história, pois, na média dos últimos 3 anos, pouco mais de 11 mil novos funcionários públicos foram contratados.

 

Servidores do Judiciário e MP unem forças contra a reforma administrativa

 

Servidores do Ministério Público e Judiciário começam a se reunir com outras carreiras para acompanhamento da reforma administrativa (PEC 32) no Congresso Nacional e articulação contra o avanço da proposta. Os membros consideram que o projeto prejudicará o serviço público.

A proposta original do governo exclui membros dos Poderes. O Executivo entende que a inclusão desses setores no texto deveria partir do Parlamento.

Nessa semana, procuradores do Estado e do MP, magistrados, fiscais de renda…

Continue sua leitura aqui.

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Essa matéria foi relevante? Vote !

4/52 ratings

Publicações Relacionadas

Deixe seu Comentário

Faça como mais de 100.000 Assinantes

Click em mim e tenha Acesso às Plataformas Digitais com Produtos Exclusivos para Servidores Federais

Menu